O Conselho de Ética do Sindicato dos Jornalistas de Pernambuco – Sinjope, recebeu, nesta terça-feira (27/09), uma representação denunciando a violação de direitos humanos no programa “Cardinot Aqui na Clube”, veiculado pela TV Clube (canal 9). A ação foi movida pelo Cento de Cultura Luiz Freire, e o ofício encaminhado pela integrante do CCLF, Raquel Lasalvia.

No documento, há referência à exibição de cenas de uma execução sumária, veiculadas diversas vezes ao longo do programa exibido no dia 14/09 (quarta-feira). Conforme relatado, as imagens mostram um jovem despido sendo arrastado pelo grupo de executores. Ainda que estas tenham sido borradas digitalmente, o áudio pôde ser ouvido com clareza – é possível escutar pessoas conversando e o que aparenta ser a vítima pedindo clemência. 

“Programas policiais, como o da TV Clube, que dizem estar fazendo jornalismo e prestando serviço à comunidade ao veicular conteúdos grotescos, desrespeitam a integridade tanto dos sujeitos envolvidos na situação, como também dos telespectadores. É simplesmente desnecessário. A notícia se torna assustadora, a descrição é mórbida. Nada disso é informação jornalística”, afirma Raquel.

Esta não é a primeira vez que o jornalista Joslei Cardinot recebe semelhante crítica. O seu antigo programa, o Bronca Pesada, veiculado na TV Jornal, responde a uma Ação Civil Pública, por incitação à violência, homofobia e violações da dignidade humana.

A diretoria do Sinjope informou que a resposta à denuncia encaminhada será apresentada dentro de sete dias.

O OmbudsPE é um projeto de comunicação do Centro de Cultura Luiz Freire. É livre a reprodução para fins não comerciais, desde que a fonte seja citada e esta nota seja incluída.

Realização:

Apoio: