Na última sexta-feira, o Sindicato dos Radialistas de Pernambuco divulgou uma nota de repúdio à política adotada pelo Sistema Jornal do Commercio de Comunicação, que institui a aposentadoria compulsória aos funcionários que completarem 65 anos. A norma vale para todos os veículos do Sistema Comunicação (Jornal do Commercio, TV Jornal, Rádio Jornal, JC CBN Recife, JC Imagem, Gráfica JC e Portal NE10).

No texto distribuído pelos radialistas pernambucanos, questiona-se, com pertinência, “por que o senhor João Carlos Paes Mendonça, presidente do grupo, que tem 73 anos, ainda não aposentou? Pelo contrário: está a cada dia ampliando seus investimentos, suas atividades. (…) Será que só ele, com mais de 65 anos, tem lucidez e força de trabalho para continuar exercendo a sua função?”.

Confira aqui a nota publicada na última sexta-feira. Sindicatos de seis Estados divulgaram a carta aberta que segue abaixo, repudiando a medida discriminatória adotada pela empresa e manifestando solidariedade aos trabalhadores do Sistema JC.

 

CARTA ABERTA AO POVO DE PERNAMBUCO

 O mundo está cada vez mais velho. O número de pessoas com mais de 65 anos cresce a cada dia, enquanto no mesmo ritmo está se diminuindo o número de jovens.

O que isso significa? Que mudanças podem acontecer, nos próximos anos?

Significa, que atitudes que descriminam e rejeitam o idoso nos dias de hoje não são toleráveis em qualquer empresa, principalmente, no setor de comunicação. Nós não concordamos com essa atitude do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação. Portanto, viemos denunciar aos consumidores dos produtos desse tão antigo grupo de comunicação, que a política social para com os trabalhadores dessa empresa não inclui respeito às pessoas mais velhas, tão ou mais experientes que o próprio grupo.

Preocupados com o que está para acontecer em Pernambuco com os trabalhadores radialistas, jornalistas e gráficos, representantes dos Sindicatos dos Radialistas de Brasília, Goiás, Espírito Santo, Bahia, Minas Gerais e Pará, estamos firmando a mais ampla solidariedade às entidades de classe desse estado e aos seus trabalhadores. Sugerimos que criemos um conceito de “Envelhecimento Ativo” para que os idosos venham permanecer integrados e motivados a continuarem as suas vidas profissional e social, pois o mundo é feito dessa soma: novos e velhos.

Por fim, afirmamos que atitudes como essa, demonstrada por um grande veículo de comunicação não pode ter seguimento nos dias de hoje, principalmente no mundo do trabalho, onde experiência é posto. A população mundial está  envelhecendo. As principais razões que explicam esse fenômeno são  de que as famílias estão tendo cada dia menos filhos. A expectativa de vida está subindo a cada dia que passa, pois com a evolução da medicina e o resultado de uma balança etária desequilibrada com poucos jovens de um lado e muitos idosos do outro, o certo é que devemos nos orgulhar dessa gama de pessoas, independentemente de suas idades. 

Essa diferença tende a aumentar cada vez mais, pois o ritmo de crescimento da população idosa é três  vezes superior ao da população jovem.

Precisamos, sim, é fazer valer os direitos constitucionais dos idosos, através de manifestações das mais diversas. Fazer garantir os direitos dos idosos, com relação a segurança econômica, condições de habitação, convívio familiar  e comunitário, que respeitem a sua autonomia pessoal e que evitem o isolamento ou marginalização social.

Assinam este documento:

 SINDICATO DOS RADIALISTAS DO ESTADO DA BAHIA
SINDICATO DOS RADIALISTAS DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
SINDICATO DOS RADIALISTAS DO ESTADO DE GOIÁS E TOCANTINS – SINDICOM
SINDICATO DOS RADIALISTAS DO ESTADO DE MINAS GERAIS
SINDICATO DOS RADIALISTAS DO ESTADO DO PARÁ
SINDICATO DOS RADIALISTAS DO DISTRITO FEDERAL

O OmbudsPE é um projeto de comunicação do Centro de Cultura Luiz Freire. É livre a reprodução para fins não comerciais, desde que a fonte seja citada e esta nota seja incluída.

Realização:

Apoio: