Acontece nesta segunda-feira, dia 21 de dezembro, mais uma apresentação do projeto do Pólo de Conteúdo Cultural de Pernambuco. Empreendimento que está sendo desenvolvido no Recife e visa reunir linguagens, prestação de serviço, artistas e produtores das mais variadas áreas da cultura. Desta vez, a amostragem do desenho inicial do pólo estará voltada para os integrantes do segmento de música da região. A primeira apresentação se deu mês passado, na Fundação Gilberto Freyre, para a comunidade do audiovisual. Na sequencia, foi realizada mais uma roda de diálogo no seminário sobre perspectivas para o mercado de animação no país, na Fundação Joaquim Nabuco. O encontro de hoje, toma lugar às 17h , na Representação Regional Nordeste do Ministério da Cultura.

O trabalho, desenvolvido por meio de integrantes do grupo de tecnologia e informática da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), juntamente com membros do Porto Digital, foi construído a várias mãos com a coordenação do professor Geber Ramalho(UFPE) e a consultoria de equipe especializada em economia da cultura. Na concepção, estiveram presentes produtores independentes e agentes de diversas esferas do governo.

De acordo com Geber, o pólo servirá de agente de desenvolvimento sócio-econômico cuja missão é articular e estruturar a produção de conteúdo cultural em um arranjo industrial local de base tecnológica, inovador, sustentável e de classe mundial. O recorte inicial do pólo cobre os seguintes setores da economia da cultura: música, cinema/vídeo/TV, animação, games, museus e parques virtuais.

Outras iniciativas semelhantes também estão sendo desenvolvidas país afora, entre elas a de Cataguases(MG), Paraíba e Ceará, além da de Paulinea(SP) e do Pólo da Bahia. Segundo Geber o objetivo é promover diálogo e intercâmbios para que as ações possam se complementar. “Estamos conversando com o pessoal da Paraíba e com outros pólos para que possamos fazer uma integração, em diversos aspectos. Se formos, por exemplo, trabalhar com finalização de produções audiovisuais, poderemos oferecer o serviço à Paraíba, pela proximidade geográfica, enquanto eles poderão nos oferecer outros serviços específicos de seu pólo”, diz coordenador do projeto.

O primeiro momento de construção e desenvolvimento da idéia do pólo pernambucano contou com mais de 30 pessoas de diferentes setores da economia e esferas governamentais. A ação foi alavancada com recursos da Financiadora de Estudos e Projetos do governo federal – Finep, por meio da Rede Brasileira de Visualização(RBV). Como resultado, obteve-se um esboço de modelo do pólo e foi montada uma agenda estratégica. Nesta segunda fase, estão sendo feitas diversas reuniões com os vários setores para apresentar esboço do trabalho e colher críticas e sugestões.

Serviço
Local:  Representação Regional do Ministério da Cultura. Rua do Bom Jesus, 237, Recife Antigo
Data: Segunda-feira , 21 de dezembro
Horário: 17h
Contato: 81.3194-1300

O OmbudsPE é um projeto de comunicação do Centro de Cultura Luiz Freire. É livre a reprodução para fins não comerciais, desde que a fonte seja citada e esta nota seja incluída.

Realização:

Apoio: