graficosjornalistas

Cerca de 150 trabalhadores e trabalhadoras participaram da assembleia

Em assembleia conjunta realizada nesta quarta-feira (1 de outubro), gráficos e jornalistas decidiram unificar suas pautas na campanha salarial deste ano.  Claudia Eloi, presidenta do SinjoPE, e Iraquitan Silva, do Sindicato dos Gráficos, explicaram para as cerca de 150 pessoas que lotaram o auditório como está o andamento das negociações com a classe patronal.  Para ambos representantes de suas categorias, a estratégia das empresas tem sido adiar ao máximo os acordos, numa tentativa de “vencer o movimento sindical pelo cansaço”.  Ambas as categorias já estarão juntas na próxima rodada de negociações, que está marcada para o próximo dia 10 de outubro na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Pernambuco (SRTE/PE).  Iraquitan foi incisivo: “os gráficos só vão assinar e fechar acordo quando os jornalistas também assinarem”.

A assembleia decidiu realizar ações conjuntas, como reivindicações com carros de som ou mesmo uma possível “operação padrão” enquanto os acordos não forem firmados. A decisão sobre entrada em “estado de greve”, que estava na pauta da assembleia, não foi discutida.

Jornalistas buscam um aumento salarial de 11%, além da garantia de um piso único para todo o estado de R$ 2.283,00 (remuneração que hoje recebem os profissionais do Diario de Pernambuco). Até agora o patronato oferece 6% de reajuste e, embora tenha sinalizado com a possibilidade de se estabelecer um piso, a proposta não foi oficializada. A unificação salarial também está na pauta dos gráficos, que pedem uma correção monetária de 5,2% equivalente à inflação.

Texto e fotos: Victória Ayres

O OmbudsPE é um projeto de comunicação do Centro de Cultura Luiz Freire. É livre a reprodução para fins não comerciais, desde que a fonte seja citada e esta nota seja incluída.

Realização:

Apoio:

Busca