Notícias


Rádio Frei Caneca: reunião validará propostas da sociedade nesta quarta-feira

por Renato Feitosa*

Desde o fim do mês de junho, a Rádio Frei Caneca FM transmite seu sinal em caráter experimental. Porém, o que a população vem acompanhando pela frequência de 101,5 Mhz não é exatamente uma programação, mas a reprodução de uma lista de músicas. Mesmo assim, nesses quase dois meses, é inegável a comoção que vem causando na audiência (já cativa) a ampla presença da música de artistas e bandas pernambucanas que, apesar do seu valor artístico, são totalmente excluídas das rádios comerciais locais. Da mesma maneira, várias questões têm surgido entre ouvintes sobre o destino da rádio pública educativa que demorou 56 anos para sair do papel.

Quem escolhe as músicas que nela tocam?

Será apenas mais uma rádio musical?

A população terá espaço para veiculação de conteúdo?

Infelizmente, uma parte importante e recente da história da Frei Caneca permanece desconhecida para a maioria do público. E ela é decisiva para a definição do seu devir.

Entre os meses de março e abril de 2014, entidades da sociedade civil, a convite da Fundação de Cultura da Cidade do Recife (FCCR) se reuniram semanalmente para definir as diretrizes que determinarão a implementação da rádio nos seus aspectos de gestão, programação e financiamento. Em dezessete reuniões, propostas foram apresentadas e discutidas, resultando em 53 artigos que visavam dar independência e autonomia à Frei Caneca, de forma que pudesse honrar seu caráter cultural e público – isso é, um bem de uso comum – e não corresse o risco de se tornar um simples veículo de comunicação políticas das gestões do Executivo municipal. Tais diretrizes foram apresentadas à população em audiência pública realizada na Câmara de Vereadores no dia 4 de julho do mesmo ano. Na ocasião, observações ao texto foram feitas por quem estava presente, exigindo correções e aprimoramentos, o que ocorreria em evento posterior, cuja convocação nunca se fez… até há poucos dias.

No último dia 18 de junho, as entidades que participaram do processo de elaboração das diretrizes receberam um e-mail que as convidava a participar de “um evento com o propósito de correção ortográfica do texto das propostas para publicação, na ocasião serão escolhidos membros para um Grupo de Trabalho permanente que irá acompanhar com reuniões periódicas a equipe da rádio na transformação dos direcionamentos das propostas em prática” (sic). A reunião se dará nesta quarta-feira, dia 24 de agosto, às 14 horas, no auditório do Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães – o MAMAM – localizado na rua da Aurora, número 265, no bairro da Boa Vista. O texto resultante, de acordo com, o DJ e diretor de música da FCCR, Patrick Torquato será publicado pela Prefeitura no Diário Oficial do município, deixando – dessa forma – de ser apenas mais um documento arquivado na gaveta de um gabinete e passará a ser oficial, devendo ser acatado por quaisquer gestões que futuramente venham a ocupar o Poder Executivo da cidade.

Por entender que o interesse pela Frei Caneca, e seu destino, tem se ampliado desde o início das suas transmissões, o Centro de Cultura Luiz Freire – que foi uma das entidades que participou do processo de definição das, assim chamadas, Propostas da Sociedade para a Rádio Frei Caneca FM – vem, através desta matéria, tornar público o conhecimento do evento, esperando que a população se mobilize e a ele compareça. É tomando ciência das diretrizes e opinando sobre elas, que acreditamos que a população poderá somar, legitimar ou criticar o processo de implantação da Frei Caneca e se engajar na luta para que a emissora se consolide como efetivo espaço de comunicação da sociedade, em toda sua diversidade. A reunião desta quarta-feira será fudamental para isso.

Não conhece as Diretrizes da Sociedade para a Rádio Frei Caneca FM? Baixe-as e se aproprie delas através deste link.

Saiba também o que entendemos que deve ser uma rádio pública, independente e a serviço da população.

Confira abaixo o texto completo do convite enviado pela Prefeitura do Recife.

convite entidades Fcfm 01
A rádio pública que queremos está sendo construída com a participação de todos e todas, transformando um sonho antigo em realidade contemporânea. Atenta à diversidade que forma a nossa “cara”, não apresenta uma única face, mas todas as características que mostram a riqueza cultural dos homens e mulheres do Recife, seus anseios, desejos e orgulhos.

Entendendo a importância deste momento para a cultura e para a cidadania em nossa capital, a Prefeitura do Recife convoca as entidades abaixo relacionadas para a reunião aberta de validação das Propostas da Sociedade para a Rádio Frei Caneca FM, que foram desenvolvidas por estas instituições em parceria com a FCCR no ciclo de consultas públicas de 2014. Na ocasião, haverá ainda a criação dos Grupos de Trabalho para acompanhamento do processo final de implementação da emissora.

A Frei Caneca FM transmite em caráter experimental na frequência 101,5 desde o último dia 30 de junho. No decorrer dos próximos meses, a sua grade de programação será ocupada por programas de entretenimento, de jornalismo e musicais, feitos pela própria emissora e pela sociedade, conteúdos estes sempre pautados pela tríade Educação, Cidadania e Cultura.

As Propostas da Sociedade para a Rádio Frei Caneca FM são um documento fundamental para a constituição da Emissora Pública do Recife. Suas diretrizes irão nortear todas as ações e projetos da rádio para o presente e o futuro.

24 de Agosto, 14h, Auditório do Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães – Rua da Aurora, 265 – Boa Vista, Recife – PE.

* cientista social e integrante do Programa de Mobilização e Incidência Social pelo Direito Humano à Comunicação do Centro de Cultura Luiz Freire (CCLF).