Notícias


Rádio Frei Caneca FM entra em funcionamento em caráter experimental

por Renato Feitosa*

Pouca gente sabe, mas ontem, 30 de junho de 2016, foi um dia histórico para a cidade do Recife. Após nada menos que 56 anos e 21 dias da sua criação por lei, a Rádio Frei Caneca finalmente saiu do papel e, agora, pode ser sintonizada na frequência 101,5 FM.

frei-caneca-2

A rádio operará, oficialmente, em caráter experimental enquanto o sinal se estabiliza, um processo normal e que deve demorar alguns meses. Assim, eventuais falhas na recepção do sinal não devem ser, necessariamente, encaradas como defeito ou insuficiência do equipamento de transmissão – instalado recentemente na área do Compaz do Alto Santa Terezinha.

A natureza provisória também se estende ao estúdio, localizado no Recife Antigo, e à programação, que se resume a uma “set list” musical. Vez ou outra, vinhetas anunciam à eventual audiência: “você está ouvindo a Rádio Frei Caneca FM”, “Frei Caneca FM, uma emissora da Fundação de Cultura da Cidade do Recife”.

Então, a Rádio Frei Caneca se tornou realidade? Não necessariamente.

É importante saber que muita coisa ainda precisa ser resolvida. Muita coisa! Para começar, a promessa da Frei Caneca não consiste apenas em uma rádio musical, mas em emissora pública detentora de concessão educativa. E isso impõe à Prefeitura do Recife uma série de responsabilidades junto à população. A começar pela transparência no que diz repeito a como e quando serão acatadas e implementadas as diretrizes elaboradas pelas representações da sociedade civil – que definiram como a Frei Caneca deve se constituir na sua gestão, financiamento e conteúdo durante dezessete reuniões realizada entre os meses de março e abril de 2014. Desde audiência pública realizada em julho do mesmo ano na Câmara dos Vereadores, quase nada foi encaminhado pela administração municipal nesse sentido.

Para entender melhor o que a Prefeitura tem planejado para a condução do processo de implantação da Rádio Frei Caneca, em 8 de junho, o Centro de Cultura Luiz Freire realizou uma série de pedidos de informação a respeito. O prazo para as respostas expirou no último dia 28, mas há a promessa de cumprimento para a próxima segunda-feira (4).

Finalmente, chegamos ao ponto mais importante de toda a história dessa “lenda”. Aquele em que a pergunta não é mais se a Frei Caneca sairá do papel, mas como será a rádio que o povo tanto esperou durante cinco décadas. E, creia, este é o momento em que a participação, cobrança e mobilização de cada uma e cada um será determinante para que tenhamos uma rádio pública, democrática e plural.

Baixe aqui as diretrizes elaboradas pela sociedade para a Rádio Frei Caneca.

Confira outras matérias publicadas sobre a rádio.

* cientista social e integrante do Centro de Cultura Luiz Freire.