O Movimento Nacional de Direitos Humanos (MNDH-PE), através de suas entidades filiadas, vem, por meio desta Nota Pública, exigir a apuração séria, firme e exaustiva do seqüestro e assassinato do jovem José Ricardo Pereira da Silva, ocorrido no último dia 14 de outubro.

Nenhuma hipótese investigativa pode ser descartada de início. José Ricardo tinha participação ativa dentre os jovens da sua comunidade, onde participava do grupo teatral e da banda marcial. Importante frisar que a mãe dele é uma ávida defensora de Direitos Humanos e combate a exploração dos jovens. Ambos atuavam em uma área de atuação do tráfico de drogas e de grupos de extermínio.

Repudiamos a exposição de informações sobre a vida particular de José Ricardo, que deveriam ser usadas apenas para fins da investigação e, no entanto, são utilizadas para culpabilizar a vítima e “justificar” o ocorrido. Consideramos temerária a posição inicial da Polícia Civil posta na reportagem de sábado 23 de outubro de 2010 do Diário de Pernambuco, que sensacionalizou o fato, expôs a vítima e se mostrou pouco elucidativa do crime.

Quem matou José Ricardo? Como fez? E por que o fez? Essas perguntas permanecem ainda sem resposta.

O OmbudsPE é um projeto de comunicação do Centro de Cultura Luiz Freire. É livre a reprodução para fins não comerciais, desde que a fonte seja citada e esta nota seja incluída.

Realização:

Apoio: