O Sindicato de Jornalistas Profissionais do Estado de Pernambuco (SinjoPE) repudia a tentativa de desrespeitar um dos direitos e garantias fundamentais estabelecidas na Constituição Federal, expressadas na intimação da Corregedoria-Geral da Secretaria de Defesa Social recebida pelo jornalista João Valadares do Jornal do Commercio (JC), na última segunda-feira.

O acesso à informação de relevante interesse público é direito fundamental, que deve ser assegurado à sociedade, sendo esta uma função primordial da imprensa, ao ocupar o seu espaço mediador entre as fontes e a população em geral. É garantida ao jornalista a prerrogativa de resguardar o sigilo da sua fonte. Este direito está previsto na Constituição Federal (Artigo 5º, Inciso XIV) e no Código de Ética dos Jornalistas (Art. 5º).

Ao levantar provas que fundamentam notícias publicadas pelo jornal, o repórter João Valadares cumpriu com o seu compromisso profissional, orientado pelo próprio papel social do Jornalismo. Fiscalizar as ações do poder público e veicular, de maneira responsável, precisa e ética, informações que demandem respostas à sociedade, é contribuir para o amadurecimento da democracia e da cidadania.

Não é razoável admitir que esta ação seja passível de qualquer atitude intimidatória, sob o risco de retrocessos na luta permanente pela ampliação do direito à informação de interesse público e do debate aberto e consequente. O exercício do Jornalismo está pautado, sobretudo, na luta pela liberdade de expressão e pelo aprimoramento das instituições.

Por isso, SinjoPE considera a obstrução direta ou indireta à livre divulgação da informação ou ao direito de preservar o sigilo da fonte como nocivo não apenas à prática do bom Jornalismo, mas à sociedade, com a qual a nossa categoria deve estar sempre comprometida.

A Diretoria

O OmbudsPE é um projeto de comunicação do Centro de Cultura Luiz Freire. É livre a reprodução para fins não comerciais, desde que a fonte seja citada e esta nota seja incluída.

Realização:

Apoio: