Uma questão pertinente ao direito à comunicação e à liberdade de imprensa em Glória do Goitá, na Zona da Mata Norte de Pernambuco. O jornalista Everaldo Costa – editor do blog Ecos Comunicação – denuncia que foi vítima de censura duas vezes, pela rádio Goitacaz FM, a única rádio comunitária do município e da qual participava semanalmente apresentando o programa De Propósito.

As notícias publicadas por Everaldo em seu blog descrevem, principalmente, problemas do município de Glória do Goitá e questionavam as políticas públicas que deveriam ser implementadas pela prefeitura da cidade, que tem na atual gestão Djalma Paes (PSB) como prefeito.

O problema começou quando o comunicador Givanildo Silva foi proibido de divulgar as notícias do Ecos no programa Goitacaz Cidade, que apresenta diariamente. A decisão veio da direção da rádio, que tem como diretor-presidente o radialista Alexandre Borges. “Não parte do nosso dever apontar os problemas da cidade para que eles possam ser resolvidos? Quando Givanildo lia os textos do meu blog, muitas pessoas ligavam para a rádio para comentar. O debate aberto é bom pra todo mundo”, argumenta Everaldo.

Alexandre Borges diz que Everaldo publicava apenas notícias negativas sobre a cidade e a atual gestão. O dirigente da rádio diz acreditar que o blogueiro censurado está tentando se promover politicamente “tentando articular uma possível candidatura à prefeitura da cidade”.

O jornalista censurado refuta a informação. “Sempre gostei de política. Faço parte de grupos que  discutem o tema e estou no meu direito enquanto cidadão. Não dá pra achar que todo mundo que critica um gestor público está necessariamente concorrendo a um cargo eletivo. Por acaso, sou até filiado ao PT, partido que inclusive faz parte da base aliada do prefeito. A sugestão de que eu vou me candidatar é simplesmente absurda”, disse Everaldo.

Para Alexandre Borges, faltava imparcialidade às notícias que Everaldo escrevia. “Se ele divulgasse as coisas boas assim como as coisas ruins da cidade, tudo bem”. De acordo com Alexandre, porém, Everaldo “insistia em criticar apenas negativamente a situação de Glória do Goitá”. “Alexandre é bastante próximo à gestão municipal e inclusive atua como locutor oficial do prefeito. Já até pedi que me mandasse pautas positivas sobre a atuação da prefeitura. Até agora estou esperando”.

Com a restrição aos seus textos no programa Goitacaz Cidade, Everaldo Costa publicou no dia 18 de abril, em seu blog, a nota com a denúncia de que a Goitacaz FM fazia censura e feria a liberdade de expressão.

De acordo com Alexandre Borges, a direção da rádio comunitária ficou decepcionada quando Everaldo acusou a Goitacaz de censura. “A direção não admite que a rádio faça censura. Everaldo extrapolou os limites, faltou com a ética em relação à instituição da qual participava”, afirma o diretor-presidente.

O diretor-presidente diz que foi por causa da denúncia de censura publicada por Everaldo que suspendeu o programa De Propósito por tempo indeterminado. Alexandre afirma que “toda a decisão foi de acordo com o estatuto da instituição”. Everaldo discorda. “Tanto o estatuto da rádio quanto a lei das rádios comunitárias são claros quando dizem que deve haver respeito à convicção político-ideológico-partidário de cada um. Esse é um caso clássico de censura e é lamentável que aconteça justamente dentro de uma rádio comunitária.”

O OmbudsPE é um projeto de comunicação do Centro de Cultura Luiz Freire. É livre a reprodução para fins não comerciais, desde que a fonte seja citada e esta nota seja incluída.

Realização:

Apoio: