O caderno de Polícia da Folha de Pernambuco, hoje, não traz nenhuma foto de mortos porque não há matérias de assassinatos. No entanto, traz fotos de quatro pessoas presas. E pode? E o direito à imagem? O jornal pede autorização ao preso? E precisa? Por que mostrar os rostos? Ajuda na investigação policial? É uma questão de interesse público?

Em entrevista ao Comunique-se, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes já deu depoimentos criticando a exibição de presos por parte da mídia. “A exposição de presos viola a idéia da presunção de inocência, viola a idéia da dignidade da pessoa humana”, afirmou o ministro, segundo a assessoria de imprensa. Mendes é contra a exploração de imagens de presos desde quando era procurador da República, quando alertou supostos excessos cometidos pelo extinto programa Aqui Agora.

Hoje, o Ombuds só traz perguntas sobre essa realidade comum no dia a dia dos jornais. Esperamos que vocês coloquem suas opiniões e esse espaço sirva para um grande debate virtual sobre o assunto.

O OmbudsPE é um projeto de comunicação do Centro de Cultura Luiz Freire. É livre a reprodução para fins não comerciais, desde que a fonte seja citada e esta nota seja incluída.

Realização:

Apoio: