A Federação Pernambucana de Cineclubes (Fepec) realizou, na última segunda-feira,(30) sua primeira assembléia geral para a eleição da nova diretoria.  O encontro ocorreu durante todo do dia no auditório do Museu do Estado de Pernambuco (MEPE).  “Vamos aproveitar a assembléia para fazermos um balanço desse um ano de atividades da federação que conta hoje com 21 cineclubes no corpo de associados”, diz Ana Cláudia Dias, Secretária Geral da entidade, reeleita na plenária.
 
Segundo Ana Cláudia, neste um ano de existência, a federação veio demonstrando bastante fôlego, apesar das dificuldades recorrentes do cineclubismo cuja tarefa é despertar reflexão, difundir e democratizar o acesso à produção de conteúdo audiovisual.  “A gente precisa se ver e se reconhecer nas nossas produções e os cineclubes têm um trabalho importante neste sentido, diz.

Os membros da Fepec, como explica a Secretária, foram responsáveisl pela realização de oficinas com os vencedores do edital nacional Cine Mais Cultura, do Ministério da Cultura. “Realizamos capacitação com os estados do Piauí, Alagoas e Pernambuco, no Recife. Da ação, foi criada um rede para a promoção de outras oficinas”, relata Cláudia.

A entidade ainda esteve presente nos principais festivais do estado. Passou a contemplar, com júri específico, obras com o prêmio Melhor Filme Para Reflexão. Troféu bastante estimado pelos realizadores, de acordo com relatos de um dos vencedores, presente no segundo festival de cinema de Triunfo.

Em assembléia, os diversos representantes de cineclubes de Pernambuco, apontaram como pontos positivos, também, a criação da categoria Cineclube, dentro do edital do Audiovisual – iniciativa do governo do estado, por meio da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe). Com aporte de 30 mil, o órgão incentiva a atividade nas modalidades Criação de Cineclube, Manutenção e Integração de linguagem, em até  6 mil por projeto.

Desafios – No final do dia, votou-se o estatuto da federação, assim como a nova diretoria. O cineclubista Gê Carvalho, presidente da Fepec, foi reconduzido à função pelos associados. Terminada a plenária , manteve-se o desafio da gestão: reunir, apoiar e agregar antigos e novos cineclubes filiados, nas diversas regiões do estado (desde o agreste ao sertão) e realizar a Jornada Nacional de Cineclubes. “Temos uma grande responsabilidade pela frente, mas estamos confiantes no trabalho da Fepec, reconhecido não só aqui no estado, mas nos diversos encontros de cineclube Brasil afora”, diz Gê Carvalho.

A 28ª edição da Jornada de Cineclube prevê a participação de cerca de 800 cineclubistas de todo o país, juntamente com 50 representantes de cineclubes de outras nações. Conta ainda com presença de entidades do audiovisual brasileiro e de autoridades das diversas esferas governamentais.
 
A Fepec foi criada em julho de 2008, durante o 1º Encontro de Cineclubes de Pernambuco, realizado dentro da programação do I Festival de Cinema de Triunfo.
 
Por Cátia Oliveira

O OmbudsPE é um projeto de comunicação do Centro de Cultura Luiz Freire. É livre a reprodução para fins não comerciais, desde que a fonte seja citada e esta nota seja incluída.

Realização:

Apoio: