A pernambucana Ana Veloso é a mais nova integrante do Conselho Curador da Empresa Brasil de Comunicação. O resultado foi publicado hoje no Diário Oficial da União. Ana também foi a candidata mais votada por entidades da sociedade civil para compor uma lista tríplice encaminhada à presidência da república para a análise e escolha dos nomes para as três vagas do conselho. Veloso recebeu ao todo 15 indicações, das 65 entidades votantes. O segundo lugar ficou empatado entre Takashi Tome e Francisco Pereira da Silva, com 12 indicações. Mas quem passa a ocupar o terceiro assento do conselho é Mário Augusto Jakobskind.

A integrante do Fórum de Mulheres de Pernambuco e associada do coletivo de comunicação social Intervozes, ainda não sabe a data exata que deve assumir suas funções no conselho da EBC, mas antes da reunião marcada para o dia 30 de junho, em Brasília, já avisou que pretende fazer. Entre as ações estão o agendamento de encontro com o Fórum Pernambucano de Comunicação ( entidade da qual também faz parte e que indicou seu nome para a votação ) e uma audiência com os movimentos sociais. “Quero poder ampliar esse dabate público e funcionar como canal de voz dos movimentos no Conselho” diz.

De acordo com a EBC o Conselho é o instrumento de participação da sociedade na gestão de empresas públicas de comunicação, diferenciando-os dos canais meramente estatais, controlados exclusivamente por governos ou poderes públicos.

Conselho

Conselho Curador da EBC que cobre todos os seus canais de rádio e Televisão, entre eles a TV Brasil é composto por 22 membros: 15 representantes da sociedade civil, quatro do Governo Federal (ministros da Educação, Cultura, Ciência e Tecnologia e Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República), um da Câmara dos Deputados, um do Senado Federal e um funcionário da Empresa.

A EBC inaugurou na semana passada seu canal internacional e começa a fortalecer sua atuação por meio da proposta de parcerias com os estados. A professora de radiojornalismo, entre outras disciplinas do curso de comunicação social  na Universidade Católica de Pernambuco ( Unicap) é também responsável por diversas oficinas de direito à comunicação nos movimento de comunicação popular. 

Contente com a notícia, Ana, única mulher do grupo, nordestina e negra, como reforçou, sabe que tem muito trabalho pela frente e  mostra-se otimista na tarefa de aliar diversas questões da sociedade civil com as da academia. “Acho importante discutirmos tanto as demandas dos movimentos sociais e trazer também o debate pra academia, pra que os estudantes participem desse amplo processo de busca e efetivação de uma comunicação democrática”.

O OmbudsPE é um projeto de comunicação do Centro de Cultura Luiz Freire. É livre a reprodução para fins não comerciais, desde que a fonte seja citada e esta nota seja incluída.

Realização:

Apoio: