O Caderno de Polícia, da Folha de Pernambuco, traz, hoje, uma foto de três pessoas que são suspeitas de pertencerem a grupos de extermínio. A foto (que não iremos reproduzir aqui) mostra dois deles com cabeça baixa e um outro cobrindo o rosto. Visivelmente, os suspeitos não querem ser fotografados. A pergunta que fica é: Por que não respeitar o direito à imagem dessas pessoas? Elas perdem esse direito quando são presas ou suspeitas de crimes?

Em Natal, no dia 19 de agosto, o Ministério Público fez uma recomendação para que “nenhum órgão de segurança pública, seja ela Polícia Civil ou Militar ou qualquer outro, poderá apresentar seus presos à imprensa para reportar à sociedade”. Confira a matéria.

O OmbudsPE é um projeto de comunicação do Centro de Cultura Luiz Freire. É livre a reprodução para fins não comerciais, desde que a fonte seja citada e esta nota seja incluída.

Realização:

Apoio: