No dia 17 de maio, foi protocolado no palácio do Governo de Pernambuco o “Manifesto pela implementação da Empresa Pernambuco de Comunicação”, encabeçado pelo Fórum Pernambucano de Comunicação (Fopecom). O texto, que hoje reúne mais de 50 entidades da sociedade civil, contextualiza o processo de criação da EPC e questiona o poder executivo sobre o que falta para que a empresa que, entre outras tarefas, irá gerir a TV Pernambuco saia de fato do papel.

Passadas duas semanas, não houve até agora uma resposta formal do palácio, mas – dado o tempo – é possível que já tenha circulado no primeiro escalão. Reconhecemos que o tempo do poder público às vezes é diferente do tempo da sociedade civil. E também é sabido que, assim como existem setores do governo comprometidos com o direito à comunicação, não é fácil estabelecer mudanças tão profundas na maneira de se lidar com esse segmento no tempo que desejamos.

Por isso está na hora de dar uma ‘forcinha’. Assegurar-se de que uma parcela significativa da sociedade apoia a criação da EPC dará ao governo a certeza de que o caminho é por aí mesmo. Se as prioridades da gestão – como em qualquer outro caso – estão sempre em disputa, é importante deixar claro para o governador Eduardo Campos que este é um assunto que precisa de atenção especial, de dedicação.

Por isso já está disponível uma petição online para que todo mundo possa assinar e deixar seu recado. Mas não basta assinar. É preciso botar o pé na rua, a boca no trombone. O Fopecom está puxando essa campanha, mas é importante que toda a sociedade civil – organizada ou não – possa contribuir. Não precisa pedir permissão pra participar. Convidar os amigos, produzir comunicação. Designers estão convidados a criar banners online, cartazes, adesivos. A turma da música pode gravar seus depoimentos em vídeo ou áudio. Galera das rádios comunitárias, do hip hop, das artes cênicas e visuais podem ajudar também. Donos de casa, engenheiras, dentistas, advogadas, jardineiros. Todo mundo pode – e deve – participar. Vamos usar a criatividade para fazer ouvir nossas vozes.

Nessa caminhada, as redes sociais serão um instrumento importante de divulgação e visibilidade do que estamos fazendo e querendo.

E aí? Quem tá com a gente no #criaeduardo?

Para assinar a petição online aperte aqui.

O OmbudsPE é um projeto de comunicação do Centro de Cultura Luiz Freire. É livre a reprodução para fins não comerciais, desde que a fonte seja citada e esta nota seja incluída.

Realização:

Apoio: