Histórias de atuação cidadã de pernambucanas negras entre elas  quilombolas e trabalhadoras domésticas, na luta por seus direitos, vão ganhar as ondas do rádio. “ Vozes da África – A cidadania das mulheres negras pernambucanas nas ondas do rádio”  foi um dos projetos vencedores do Prêmio Roquete  Pinto – I Concurso de Fomento à Produção de Programas Radiofônicos – 2010.

O edital, lançado pela Associação de Rádios Públicas do Brasil (Arpub), em parceria com o Ministério da Cultura ( MinC), premiou a produção de obras para rádio em quatro gêneros: rádiodocumentário, rádio-dramaturgia, programas infanto-juvenis e rádio-arte. ‘Vozes da África’, projeto da Universidade Católica de Pernambuco ( Unicap), única entidade de ensino superior selecionada no edital, foi contemplado na categoria  radiodocumentário.

Da acordo com uma das idealizadoras do projeto, a professora de radiojornalismo da Unicap, Ana Veloso, a produção apresentará seis programas especiais, tendo o formato e as etapas já definidas. Entre os destaques estão “As trabalhadoras domésticas” e “As quilombolas”. O primeiro grupo será alvo de campanhas de direitos trabalhistas e sociais, como a recente do uso de elevadores sociais. O segundo irá tratar da história de ex-escravas que lutam pelo direito legítimo à terra, pela cidadania e pelo reconhecimento histórico-cultural na formação da identidade brasileira.

Incentivo

Ana, também ativista dos movimentos de defesa do direito humano à comunicação, recém-eleita como integrante do Conselho Nacional da Empresa Brasil de Comunicação ( EBC), fala com entusiasmo do projeto. “Esse trabalho vai ser belíssimo. A mulher negra faz parte de agentes sociais considerados invisíveis pela grande mídia brasileira. São programas de interesse público e importante para a construção da ética em nossas mídias”, diz.  De acordo com a professora, o prêmio também é importante por incentivar os alunos a produzirem programas de rádio e a trabalharem a temática de grupos socialmente excluídos, assunto discutido em suas aulas.

Foram selecionados 40 projetos em todo o Brasil. Cada produção premiada vai contar com R$ 15 mil em verbas para a realização dos programas.  Os trabalhos serão veiculados nas emissoras de rádio do Governo Federal vinculadas à Arpub. Em  Pernambuco, também foi contemplado com o Roquete Pinto  projeto da ONG Diálogos.  A iniciativa,  realizada pela primeira vez no país, além da parceria do MinC , através do Programa Nacional de Apoio à Cultura, conta com patrocínio da Petrobrás.

O OmbudsPE é um projeto de comunicação do Centro de Cultura Luiz Freire. É livre a reprodução para fins não comerciais, desde que a fonte seja citada e esta nota seja incluída.

Realização:

Apoio: