Manifesto: jornalistas pernambucanxs em defesa da democracia

As tentativas de desestabilização da democracia brasileira através do aparato da imprensa não são uma questão nova no país. Há, no entanto, um componente novo na crise política atual que, de certa maneira, refunda o jornalismo local. Jamais vimos, após o fim da...


“Capa da Folha de Pernambuco é desonesta”

Por: Pedro César Josephi* A Capa da Folha de Pernambuco desta quarta-feira (09/04) tem uma clara linha editoral que pretende criminalizar os movimentos sociais e jogar as justas reivindicações dos vários segmentos da sociedade contra a própria sociedade. Conheço Biu...

ler mais

Quem faz a cidade parar?

As advogadas e os advogados do Centro Popular de Direitos Humanos vêm a público mostrar sua indignação frente à matéria da Folha de Pernambuco que nesta quarta-feira, nove de abril, dedicou a capa e três páginas da sua edição à violenta criminalização dos movimentos...

ler mais

Nota do SinjoPE e da Fenaj sobre demissões no JC

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Pernambuco (Sinjope) e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) vêm a público lamentar e repudiar as demissões em massa no Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC), do Grupo JCPM, transferindo para os...

ler mais

Nota da Diretoria de Redação do Jornal do Commercio

Em razão da difícil conjuntura por que passam as empresas de comunicação do país, e ciente da necessidade de um permanente processo de modernização, a Editora Jornal do Commercio viu-se obrigada a fazer ajustes em todos os seus setores, incluindo-se aí a sua Redação....

ler mais

Análises

200 DIAS DA MORTE DE MARIELLE – O CASO É TRATADO COM APATIA NA MÍDIA PERNAMBUCANA

No último dia 30 de setembro, completaram-se exatos 200 dias do assassinato da vereadora carioca Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. O atentado aconteceu no dia 14 de março e a perícia confirmou que os tiros foram disparados por uma submetralhadora 9mm, que era de um lote vendido para a Políc ia Federal de Brasília, em 2006. Mas, apesar de tanto tempo, pouco se repercutiu sobre a investigação na imprensa brasileira, principalmente em Pernambuco e, durante o mês de setembro, poucas matérias foram publicadas denunciando a falta de respostas.

ler mais

Debate sobre descriminalização do aborto no STF tem cobertura factual na mídia

No Brasil, é extrema a relação entre o que a criminalização do aborto representa na vida das mulheres brasileiras, especialmente pobres, negras e indígenas, e o espaço que o tema recebe na grande mídia tradicional. Dados de 2016, da Pesquisa Nacional de Aborto, mostram que meio milhão de interrupções voluntárias foram praticadas no país, em 2015. Aos 40 anos de idade, uma em cada cinco mulheres, já teria realizado um aborto clandestino, que é a quarta causa de mortalidade materna no país.  

ler mais

O OmbudsPE é um projeto de comunicação do Centro de Cultura Luiz Freire. É livre a reprodução para fins não comerciais, desde que a fonte seja citada e esta nota seja incluída.

Realização:

Apoio:

Busca