A quem interessa fechar a EBC?

A Revista Época da primeira semana de campanha eleitoral estampa, na capa, uma reportagem que classifica a experiência da EBC como um “mico”. Em editorial, os jornalistas do periódico assinalam que o próximo presidente precisa dizer o que fará com a empresa, bem como ecoa as “vozes” de que deve ser fechada. Mas… Pra quê?

Primeiramente, quanto custa a EBC? Custa, em 2018, R$249,5 milhões*. Isso consome uma cócega do Orçamento Geral da União?—?aprovado.

Matérias relacionadas



O 8 de março: Reflexões sobre calcinhas e soutiens

Por Fabiana Malha* Mais um Dia Internacional da Mulher foi comemorado e mais uma vez assistimos, lamentavelmente, aos anúncios das lojas de departamento que contribuem para transformar o 8 de março, ou até mesmo o mês de março, também chamado “o mês da mulher”, numa...

ler mais

Uma historinha sobre liberdade de imprensa

Por Ivan Moraes Filho* O carnaval já estava praticamente na rua quando a história estourou nas páginas do Jornal do Commercio da quinta-feira anterior à folia. Dizia a matéria que um jornalista da empresa havia sido interrogado por coronéis da corregedoria da...

ler mais

O JC e a tortura policial (ou De onde nunca se espera…)

Por Marco Mondaini* Aprendi com o Barão de Itararé que, ao contrário do dito popular, “de onde nunca se espera, daí é que não sai nada mesmo”. Pois bem, os dois primeiros meses de 2011 parecem nos ter dado algumas provas de que a máxima do jornalista gaúcho Apparício...

ler mais

Tempo de tolerância nos jornais

Por Rafael Marroquim* Se as revoluções democráticas na Tunísia e no Egito ocorressem em Pernambuco, os jornais possivelmente trariam manchetes como “Mais uma tarde de caos no trânsito” com matéria vinculada “Congestionamento durou seis horas”. Foi assim durante a...

ler mais

O aumento de passagem, as manifestações e os jornais

Tiago Eloy Zaidan* Convenientemente anunciado no dia 7 de janeiro, em meio às férias escolares, o reajuste de 8,66% nas passagens de ônibus na grande Recife não demora a causar reação. Já no dia 11, estudantes ligados a entidades como a União Nacional dos Estudantes...

ler mais

O “caos” midiático e a legitimação da ordem

Neste artigo, o coletivo de contra-informação Recife Resiste analisa matéria do Diario de Pernambuco referente ao protesto estudantil contra o reajuste de passagens e lança questões pertinentes sobre a dinâmica urbana do Recife, o direito à cidade e o isolamento da...

ler mais

Conservando déficits, demolindo esperança

  Por Rudrigo Rafael  A nota 'Reforma'  e na sequencia, a de título 'Municipal (pulicadas em Repórter JC, do Jornal do Commercio, da última quinta-feira, dia 06/01), que anuncia a intenção do Partido Socialista Brasileiro (PSB) em nomear para a Secretaria de Habitação...

ler mais

Comunicação e consumo

Na segunda parte da entrevista com o professor Marco Mondaini, do departamento de Serviço Social da UFPE e do Programa de Pós-graduação em Comunicação (PPGCOM), a concentração midiática e sua relação com a Constituição Federal de 1988 é tema central. Mondaini...

ler mais

Análises

Debate sobre descriminalização do aborto no STF tem cobertura factual na mídia

No Brasil, é extrema a relação entre o que a criminalização do aborto representa na vida das mulheres brasileiras, especialmente pobres, negras e indígenas, e o espaço que o tema recebe na grande mídia tradicional. Dados de 2016, da Pesquisa Nacional de Aborto, mostram que meio milhão de interrupções voluntárias foram praticadas no país, em 2015. Aos 40 anos de idade, uma em cada cinco mulheres, já teria realizado um aborto clandestino, que é a quarta causa de mortalidade materna no país.  

ler mais

Com espaço para ameaças de militares, Globo reforça seu papel golpista

No dia que antecedeu o julgamento do habeas corpus do ex-presidente Lula no STF, o editor e apresentador do Jornal Nacional, da TV Globo, William Bonner, encerrou a edição da última terça-feira (3), com “uma notícia de última hora”: leu, ao vivo, dois tuítes do general Villas Bôas, comandante do Exército Brasileiro, em que repudia a “impunidade” e diz que o Exército está “atento às suas missões institucionais”, em uma clara sinalização de intervenção caso o Supremo Tribunal Federal não negue o habeas corpus ao petista.

ler mais

O OmbudsPE é um projeto de comunicação do Centro de Cultura Luiz Freire. É livre a reprodução para fins não comerciais, desde que a fonte seja citada e esta nota seja incluída.

Realização:

Apoio:

Busca