Análise: atuação da mídia hegemônica a uma semana para o final da campanha eleitoral para presidente

Nesta eleição de 2018, a mídia tradicional perdeu sua força definitivamente e ganhou corpo nas redes sociais, mais especificamente no WhatsApp. Porém, vale pontuar a atuação de quem sempre foi o carro chefe nessa disseminação de conteúdo e formação de opinião.

Matérias relacionadas



ANÁLISE DE CAPA – ISTOÉ: BOLSONARO X HADDAD

A mais recente publicação da revista semanal IstoÉ traz na capa o candidato à presidência do Brasil, Fernando Haddad, com o título “Haddad: o candidato com 32 processos”. O OmbudsPE, analisando todo o contexto, verifica o quanto a grande mídia brasileira, com foco...

ler mais

200 DIAS DA MORTE DE MARIELLE – O CASO É TRATADO COM APATIA NA MÍDIA PERNAMBUCANA

No último dia 30 de setembro, completaram-se exatos 200 dias do assassinato da vereadora carioca Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. O atentado aconteceu no dia 14 de março e a perícia confirmou que os tiros foram disparados por uma submetralhadora 9mm, que era de um lote vendido para a Políc ia Federal de Brasília, em 2006. Mas, apesar de tanto tempo, pouco se repercutiu sobre a investigação na imprensa brasileira, principalmente em Pernambuco e, durante o mês de setembro, poucas matérias foram publicadas denunciando a falta de respostas.

ler mais

Debate sobre descriminalização do aborto no STF tem cobertura factual na mídia

No Brasil, é extrema a relação entre o que a criminalização do aborto representa na vida das mulheres brasileiras, especialmente pobres, negras e indígenas, e o espaço que o tema recebe na grande mídia tradicional. Dados de 2016, da Pesquisa Nacional de Aborto, mostram que meio milhão de interrupções voluntárias foram praticadas no país, em 2015. Aos 40 anos de idade, uma em cada cinco mulheres, já teria realizado um aborto clandestino, que é a quarta causa de mortalidade materna no país.  

ler mais

Com espaço para ameaças de militares, Globo reforça seu papel golpista

No dia que antecedeu o julgamento do habeas corpus do ex-presidente Lula no STF, o editor e apresentador do Jornal Nacional, da TV Globo, William Bonner, encerrou a edição da última terça-feira (3), com “uma notícia de última hora”: leu, ao vivo, dois tuítes do general Villas Bôas, comandante do Exército Brasileiro, em que repudia a “impunidade” e diz que o Exército está “atento às suas missões institucionais”, em uma clara sinalização de intervenção caso o Supremo Tribunal Federal não negue o habeas corpus ao petista.

ler mais

Enquete sob medida

"Maioria dos internautas a favor de que Kleber Mendonça não participe do governo interino de Temer", diz o título de matéria publicada nesta sexta-feira no portal JCOnline, sobre enquete realizada pelo mesmo portal sobre a "polêmica" do cineasta que, em Cannes,...

ler mais

Canal Aberto

Moção de apoio ao Comitê de Conteúdo do NTVRU-UFPE

O Fórum Pernambucano de Comunicação e as entidades abaixo assinadas vêm, por meio desta, declarar seu apoio ao Comitê de Conteúdo do Núcleo de TV e Rádios da Universidade Federal de Pernambuco (NTVRU-UFPE). O Comitê, instituído em dezembro de 2014 pelo Reitor da UFPE,...

ler mais

O OmbudsPE é um projeto de comunicação do Centro de Cultura Luiz Freire. É livre a reprodução para fins não comerciais, desde que a fonte seja citada e esta nota seja incluída.

Realização:

Apoio:

Busca