Canal Aberto


Pequeno guia de sobrevivência no I Encontro Nordestino pelo Direito à Comunicação

1- Procure chegar cedo ao cadastramento, que será realizado no saguão do auditório G2 da Unicap a partir das 17h. Com o objetivo de não deixar ninguém interessado de fora, permitimos a inscrição de mais pessoas que a capacidade do espaço (tendo em vista que, sendo um evento 100% gratuito, é comum que muitxs participantes inscritxs não apareçam). Sendo assim, salvo quem veio de outras cidades e tem a participação garantida, o cadastramento será realizado por ordem de chegada. Se você se inscreveu e não recebeu a confirmação, ainda há uma chance. Compareça ao credenciamento o mais cedo possível e diga que se inscreveu e quer participar. É possível que haja mais vagas na hora, a depender da presença dos confirmados. Outra coisa boa: todos os debates principais que acontecerão no auditório serão transmitidos por streamming;

2- Confira a programação dos debates e, principalmente, das atividades autogestionadas. Como várias coisas acontecerão ao mesmo tempo, procure saber antecipadamente de que debates, oficinas ou outras apresentações você deseja participar. Em todos os eventos que fazem parte do encontro, a prioridade na participação se dará por ordem de chegada. Seja pontual nas atividades. O bom andamento da programação também depende de você;

3- Os certificados das atividades realizadas serão emitidos de forma digital após a realização do encontro e apenas para aquelxs que solicitarem pelo email comunicacaoenedc@gmail.com e que tiveram assinado a respectiva ata. São muitos participantes e poucas pessoas trabalhando na organização do evento. De antemão, pedimos paciência por possíveis atrasos;

4- Infelizmente não contamos com rede de internet wifi em todos os lugares da Universidade. No auditório, por exemplo, não há rede sem fio. Encorajamos, porém, que você registre e compartilhe fotos, vídeos e textos sobre os acontecimentos do EneDC nas suas redes sociais com a tag #enedc2015. No térreo do bloco G, perto de todos os locais em que se realizarão atividades, há acesso livre à internet;

5- Além das atividades regulares, contatos informais podem gerar parcerias importantes para seu trabalho e para a defesa do direito à comunicação em nossa região. Procure conhecer pessoas novas e conversar sobre o que andam fazendo em outras cidades. Os frutos podem ser valorosos;

6- Se você vai facilitar alguma atividade autogestionada, procure chegar ao local pelo menos meia hora antes de sua atividade e se certifique de que você tem todos os materiais que precisa, lembrando que a organização do evento não tem condições de fornecê-los. Todas as salas terão acesso à internet via cabo e em algumas haverá a disponibilização de datashow. Se sua oficina/apresentação/roda de diálogo necessitar desse equipamento, informe à organização do encontro ainda na noite de abertura;

7- A organização do evento também não se responsabilizará por lanche, água ou refeições aos participantes. Os arredores da Universidade, porém, contam com ampla oferta de opções gastronômicas, adequadas aos mais diversos paladares e bolsos. Peça informações a quem estuda na universidade e a nossxs voluntárixs que elxs saberão indicar um lugar legal pra matar a fome;

8- Se você está alojadx em alguma organização parceira, certifique-se de deixar tudo em ordem na sua saída. Também procure conhecer melhor a entidade em que está, seus projetos e objetivos. Quem sabe daí não surge alguma parceria para o futuro?;

9- No ato da sexta-feira, dia 13, estaremos todxs juntxs em frente à Assembleia Legislativa de Pernambuco para cantar, dançar e dizer que queremos uma comunicação livre para toda a sociedade. Faça uma faixa, um cartaz, um poema. Pense numa forma criativa de chamar a atenção da sociedade nordestina para a nossa luta;

10- Este encontro não se realizaria sem o esforço voluntário de dezenas pessoas e organizações que fazem a luta pelo direito à comunicação em nossa região. Para possibilitar a presença democrática de quem tem interesse pelo tema, o acesso é gratuito e nossos limites dizem respeito apenas ao espaço físico disponível. Assim, venha de coração aberto e, caso haja algum problema relativo à organização, contamos com a sua solidariedade não apenas para apontá-lo, como também para ajudar a resolvê-lo. O sucesso dessa ousada empreitada depende do esforço de todxs nós.