O programa Bronca Pesada, da TV Jornal, ficou em quinto colocado no “ranking da baixaria”, divulgado a cada quatro meses pela  Campanha Quem Financia a Baixaria.  Desde que foi criado, em 2002, é a primeira vez que um programa pernambucano é listado entre os programas mais denunciados por violarem direitos humanos na televisão. Nesta edição, o policialesco da TV Jornal ficou atrás do Big Brother (TV Globo), do Pegadinhas Picantes (SBT), do Pânico na TV (Rede TV!) e do Se Liga Bocão (TV Itapoã/BA).

Após receber as denúncias através do telefone 0800 619 619 ou do site www.eticanatv.org.br, a Campanha as encaminha para que especialistas elaborem um parecer que analise o programa e confirme (ou não) a procedência das reclamações. No caso do Bronca Pesada, este documento foi produzido pela jornalista Aline Lucena, da ONG Sinos, uma das entidades que compõem o Fórum Pernambucano de Comunicação.

Entre outras violações, o parecer afirma que o  Bronca Pesada abusa de sensacionalismo, expõe crianças em situações vexatórias, utiliza linguagem de baixo calão e faz apologia da violência.

Atualmente, o programa da TV Jornal responde a uma ação civil pública impetrada pela Vara da Infância do Ministério Público de Pernambuco, pelas mesmas violações. À justiça, o MPPE propõe que o programa saia do ar por dois meses e que em seu lugar seja veiculado um “direito de resposta” produzido por organizações sociais, nos moldes do que aconteceu com o programa “Tardes Quentes”, da Rede TV!, em 2005.

Para ver o ranking da baixaria completo e/ou fazer sua denúncia, clique aqui.

O OmbudsPE é um projeto de comunicação do Centro de Cultura Luiz Freire. É livre a reprodução para fins não comerciais, desde que a fonte seja citada e esta nota seja incluída.

Realização:

Apoio: