Por Thais Queiroz*

Final da manhã desta quinta-feira, 15 de maio. Toda a família sintonizada no programa Aqui na Clube (TV Clube), comandado por Joslei Cardinot. O comunicador, tão conhecido por apresentar o mundo cão, estava “virado”.  Estamos no segundo dia com a Polícia Militar de Pernambuco em greve. Saques, arrastões, notícias de assassinados e muitos boatos estão deixando todo mundo apreensivo e com medo.

Assistindo ao noticiário exibido pela TV Clube, meu medo só aumentou e eu nem quis mais sair de casa. Também pudera, com manchetes como “Camburão do IML está lotado de cadáveres e teve que descarregar para pegar mais corpos”, “tiroteio em Abreu e Lima”, “lojas saqueadas”, parecia mesmo que eu estava no apocalipse. 

Mesmo assim, é o que se espera de um programa como esse. Mas eis que Cardinot inventa de dar seu parecer sobre a situação em que vivemos. Esquecendo todo um CONTEXTO que motivou a greve da PM (condições salariais e de trabalho da categoria), faz alusão a algo que já deveria estar morto e enterrado. O fantasma da ditadura militar que condenou o Brasil a mais de 20 anos de arbítrio.

Eis o comentário infeliz: “Eu vivi minha juventude na época da REVOLUÇÃO (sic) e confesso que nunca vivi momentos de caos como esse. Naquela época, o Exército garantia a segurança”. Disse isso, assim mesmo. Com essas mesmíssimas palavras. Disse isso ao mesmo tempo em que mostrava as lojas saqueadas e imagens de seguranças de um caixa forte atirando para o alto em Abreu e Lima.

Não acreditei no que tava ouvindo. Não gravei a peripécia do Seu Cardinot porque estava muito ocupada, boquiaberta.

Da mesma forma com que meus pais aqui em casa concordavam com o jornalista da tevê, tenho certeza que muitos devem ter pensado o mesmo. Você está com medo em casa, e vem uma “testemunha da revolução” dizer que os tempos eram melhores…. Ora, o que pensar? Caro Joslei Cardinot, tempos democráticos são complicados e difíceis, mas nada legitima a Ditadura. E sua atitude é irresponsável e perigosa.

Medo. Medo de essas ideias encontrarem cada vez mais espaço na mídia pernambucana e na cabeça das pessoas.

*Thais Queiroz é jornalista

Leia também:
“Por que a mídia não fala nas desapropriações da Copa em Pernambuco?”, entrevista com Eduardo Amorim do Mídia Capoeira
.

O OmbudsPE é um projeto de comunicação do Centro de Cultura Luiz Freire. É livre a reprodução para fins não comerciais, desde que a fonte seja citada e esta nota seja incluída.

Realização:

Apoio: