Mesa de abertura aborda polêmica em torno da regulamentação das comunicações

Mesa de abertura aborda polêmica em torno da regulamentação das comunicações

Começa amanhã, terça-feira (5), a 3ª Semana de Comunicação Pública de Pernambuco. Serão quatro dias dedicados a atividades de discussão e formação voltadas para a pauta da comunicação pública, tão necessária quanto negligenciada em nosso país.

Com o tema “Regulamentar a Mídia para Democratizar o Brasil”, o evento, que é iniciativa do Núcleo de TV e Rádios Universitárias (NTVRU) da Universidade Federal de Pernambuco, chega à sua terceira edição trazendo novidades. Desta vez, além do Departamento de Comunicação Social da UFPE, sua realização conta com a parceria das coordenações de cursos de comunicação de outras seis instituições de ensino: SENAC Pernambuco, Centro Acadêmico do Agreste da UFPE, AESO – Barros Melo, Universidade Católica de Pernambuco, UniNassau e Faculdade Joaquim Nabuco. Assim, além de mais numerosas, as mesas de debate e as oficinas da Semana também ocorrerão de forma descentralizada pelas unidades de tais instituições, o que garantirá o alcance a um público maior, formado – principalmente – por iniciantes ou futurxs profissionais em comunicação.

Segundo Felipe Peres Calheiros, do NTVRU, a importância do evento no atual contexto pernambucano é patente. “Nos últimos anos, ativistas de Pernambuco tem se agregado a outros atores nacionais para cobrar que as emissoras públicas funcionem a pleno vapor. Mas ainda faltam investimentos na digitalização de seus sinais, em concursos para ampliação do quadro profissional e no atendimento à participação social em suas gestões.” Para ele, o avanço na consolidação de um sistema de comunicação público de qualidade no Brasil depende de que tais discussões estejam mais presentes nos cursos de formação de comunicadores. “A Semana de Comunicação Pública de Pernambuco tenta colocar o tema num lugar fundamental à essa mudança, que são as faculdades e escolas. O fato de que a comunicação pública é fundamental ao desenvolvimento do nosso estado é uma ‘ficha’ que precisa cair para a população. É com eventos como esse que contribuímos ao inserir essa discussão no cotidiano das pessoas”, afirma Calheiros.

As pautas mais relevantes da área serão exploradas nas nove mesas de debates que irão ocorrer durante o evento. Serão abordados temas como regulamentação da mídia, saúde e comunicação, redes sociais, direitos autorais, produção independente e tecnologias da comunicação. As oficinas ofertadas são, em sua maioria, focadas na produção para rádio e televisão, abordando técnicas de locução, edição de imagem para jornalismo, captação de áudio para produção audiovisual e produção e locução em chamadas de rádio.

A cobertura do evento e sua programação completa podem ser conferidas em seu site e página do Facebook.

O OmbudsPE é um projeto de comunicação do Centro de Cultura Luiz Freire. É livre a reprodução para fins não comerciais, desde que a fonte seja citada e esta nota seja incluída.

Realização:

Apoio: